segunda-feira, 11 de julho de 2011

Volte das férias sem dívidas: você está no caminho certo ou terá surpresas?

SÃO PAULO - “Férias...tempo de relaxar. Mas, para ficar de pernas para o ar, não pode dar folga para o controle dos gastos. É preciso planejamento, principalmente financeiro. Sem isso, você até pode curtir as férias, mas corre risco de ter dor de cabeça quando ver o saldo bancário ao fim da temporada de descanso”, diz o educador financeiro Reinaldo Domingos, presidente do Instituto DSOP de Educação Financeira e autor do livro Livre-se da Dívidas.

Se você já está de férias ou planeja tirar alguns dias de descanso daqui a pouco, que tal se planejar para evitar imprevistos na volta? A viagem dos sonhos pode se transformar em um enorme pesadelo, com a chegada das contas nos próximo meses.

Certo ou errado
Saiba o que fazer e, principalmente, o que não fazer durante as férias, para não ter problemas depois. Para quem já está viajando, aproveite para avaliar se está no caminho certo ou se terá problemas na volta:

Planejamento de férias


O QUE FAZERO QUE EVITAR
Na escolha do destino...Busque algo dentro de sua realidade financeira e padrão de vidaBusque o lugar dos sonhos, sem avaliar o valor
Na hora de planejar...Faça com antecedência, para que possa encontrar bons preços e realizar a viagem dos sonhosDecida com poucas semanas de antecedência e faça o que der vontade
Durante o passeio...Gaste com consciência e não abuse, se estiver sem recursosAproveite e relaxe. Pense nas contas apenas na volta.


Parece fácil, mas...As orientações podem parecer simples e até um tanto básicas, mas é muito comum famílias encerrarem as férias no vermelho e com as finanças do próximo período comprometidas.

Segundo Domingos, assim como as férias, todos os outros eventos sazonais devem ser objetos de atitude de poupar para realizar. “Reunir a família, falar sobre férias e sonhos a realizar é uma atitude vital para garantia de objetivos futuros”, ensina.

“Evitar o risco de endividamento e desequilíbrio financeiro é o caminho para a sustentabilidade financeira. Portanto, curtir as férias é muito importante para a qualidade de vida, mas requer cautela e planejamento”, finaliza.


Fonte: Infomoney

Nenhum comentário:

Postar um comentário